Clube do Comércio de Erechim

(54) 99632-3627

(54) 3321-1632

voltar
"2º Edição Café da Prevenção"

O Clube do Comércio promoveu, em parceria com a Unimed Erechim, a Unicred e a URI Erechim, a 2ª edição do Café da Prevenção. O evento contou com a importante palestra do renomado médico oncologista Dr. Gilberto Schwartsmann, que abordou o tema: “Interferindo no próprio destino”. A iniciativa contou com o apoio da Rádio Difusão, Graffoluz e Prefeitura de Erechim, por meio da Secretaria Municipal de Saúde.
Mais de 350 pessoas participaram do 2º Café da Prevenção e foram recepcionadas pela presidente do Clube do Comércio, Katiamara Badalotti, entre autoridades locais e de toda a região do Alto Uruguai, dentre elas o prefeito de Erechim em exercício, Marcos Lando; presidente do Poder Legislativo Alderi Oldra; Reitor da URI Erechim, professor Dr. Arnaldo Nogaro; diretor do Instituto Unimed RS, Dr. Alcides Mandelli Stumpf; presidente da Unimed Erechim, Dr. Luiz Felipe Barreneche Leães; presidente da Unicred Erechim, Dr. Antônio Gabriel Teixeira; diretor de Eventos Especiais do Clube do Comércio, Jackson Arpini; empresários, convidados e estudantes do Curso de Medicina da URI.
As boas-vindas ao convidado especial, o oncologista Dr. Gilberto Schwartsmann, foi feita pelo diretor de Eventos Especiais do Clube do Comércio, Jackson Arpini, que, após enaltecer as qualidades do médico, agradeceu por ele aceitar o convite para participar do evento. Os representantes das entidades organizadoras foram unânimes em defender e apoiar a iniciativa que tem como foco a prevenção, e faz pensar acerca de um tema que interfere diretamente na vida de todos.
PODEMOS INTERFERIR NO NOSSO FUTURO
O professor titular de oncologia da Faculdade de Medicina da UFRGS, Gilberto Schwartsmann, afirmou que muitas coisas podem ser feitas para interferir no próprio futuro. “Na área médica há diversas ações que podem ser feitas para reduzir doenças e reduzir mortes, visando uma melhor qualidade de vida”, afirmou.
Segundo ele, no Rio Grande do Sul, um terço da população morre de doenças cardíacas e das artérias. Conforme falou, na grande maioria a pressão alta é a causa mais importante de morte no mundo, é silenciosa e é preciso medi-la. Também orientou para controlar a diabetes, o colesterol e o peso, para evitar determinadas doenças.
O médico alertou que a prevenção tem um papel decisivo em diversas doenças e que, por consequência de ações determinantes, reduziu as mortes, como a realização do exame Papanicolau para o câncer de colo de útero, a mamografia para o câncer de mama e a colonoscopia para o câncer de intestino, assim como não fumar para o câncer de pulmão, que mata por ano mais de 1,5 milhão de pessoas.
De acordo com dados apresentados, 30% das pessoas morre por causas cardiovasculares e 20% por câncer. Portanto, na sua avaliação, “nos outros 50% podemos interferir mudando a nossa atitude, os nossos hábitos”. Também falou das mortes por causas externas, onde incluiu o álcool como um grande inimigo, especialmente no trânsito, ou seja, dirigir após ingerir bebidas alcoólicas. Outro fator que está fora do controle são as mortes por violência. Segundo Gilberto Schwartsmann, só no Rio de Janeiro, a cada quatro horas há uma morte por violência/combate.
Segundo o especialista, há muitas coisas que se pode fazer para ter mais qualidade de vida: exames periódicos preventivos, controlar a pressão, controlar diabetes, a pressão arterial, fazer exercícios físicos, ter bom humor, viver a vida de maneira leve. Enfim, o médico falou de ações muito simples que podem ser feitas na área da saúde. “Se vocês se lembrarem de duas ou três está bom”, concluiu o médico que defende que a medicina tem que ter humanidade.
Ao final do evento, a presidente do CC, Katiamara Badalotti, e Jackson Arpini entregaram ao palestrante uma cesta de produtos da terra, das seguintes indústrias e marcas: Ervateira Cristalina, Peccin S.A, Filippini Cachaçaria, Tempero Bulls, Oro Leilões, Flor de Sal – atelier de doces, Oficina de Pães, Ypiranga Futebol Clube e Rally Erechim.

Mais Eventos

º